segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

"...sentava na beira do lago,sobre a areia,em algum refúgio escondido;ali o barulho das ondas e a agitação da água,fixando meus sentidos e afastando de minha alma qualquer outra agitação,a mergulhavam em um devaneio delicioso em que muitas vezes a noite me surprendia sem que eu percebesse.O fluxo e o refluxo dessa água,seu ruído contínuo e retomado a cada intervalo,atingindo sem parar meus ouvidos e meus olhos,substítuiam os movimentos internos que o devaneio apagava em mim e bastavam para me fazer sentir com prazer minha existência sem me dar o trabalho de pensar."Rosseau

domingo, 22 de agosto de 2010

Cerrado

"Quando uma arvore morre,ela cresce em outro lugar.Quando eu morrer quero ir pra esse lugar onde as arvores vivam em paz"(Tom Jobim)


"Todas as minhas caminhadas botânicas,as diversas impressões a localização dos objetos que me chamaram a atenção,as idéias que me provocaram,os incidentes a eles ligados,tudo isso me deixou impressões que me renovam quando vejo plantas herborizadas nesses mesmos locais.Não voltarei a ver essas belas paisagens,essas florestas,esses lagos,esses bosques,esses rochedos,essas montanhas,cuja visão sempre tocou meu coração:mas agora,que não posso correr por essas felizes regiões,basta abrir meu herbario para que logo me transporte para elas.Os fragmentos das plantas que la colhi são suficientes para me recordar todo aquele magnificoespetculo.Esse herbario é ,pra mim,um diario de herborizações que me faz retoma-las com novo encanto e que produz o efeito de um aparelho óptico que as oferecesse mais uma vez aos meus olhos.
É a cadeia de idéias acessorias que me liga à botânica.Ela tras e lembra à minha imaginação todas as idéias que mais a deleitam.Os campos,as águas,os bosques,a solidão,sobretudo a paz e o repouso que encontramosem meio a tudo isso ,são incessantemente revividos por ela em minha memória.Ela me faz esquecer as perseguições dos homens,seu ódio,seu desprezo,seus ultrajes e todos seus males com que recompensaram minha terna e sincera afeição por eles.Ela me transporta para habitações tranquilas em meio a pssoas simples e boas,como aquelas com quais vivi outrora.Ela me lembra não só da minha juventude,como tambem de meus inocnetes prazeres ,me faz vive-los mais uma vez e me deixa feliz ainda muitas vezes em meio à mais triste sina jamais vivida por um mortal."
(Jean Jacquess Rosseau 1712-1778)


sábado, 17 de abril de 2010

Requien

"Fruto do mundo somos os homens,
Pequenos girassóis os que mostram a cara,
e enorme as montanhas ,que não dizem nada."

sábado, 13 de março de 2010

Nature

"As árvores,os arbustos e as plantas são o adereço e a vestimenta da terra.Não existe nada mais triste que o aspecto de um campo nu e vazio que oferece aos olhos apenas pedras,limo e areia.Revivificada pela natureza e coberta com seu vestido de núpcias em meio ao curso das águas e ao canto dos pássaros,a terra oferece ao homem,com a harmonia dos três reinos,um espetáculo cheio de vida,de interesse e de encanto,o único espetáculo no mundo que nunca cansa seus olhos e seu coração"Rosseau



"Tomei gosto por este recreio dos olhos,que no infortúnio descansa,diverte,distrai a mente ."Rosseau



"Flores brilhantes,campo coloridos,sombras frescas,córregos,pequenos bosques,vegetação,venham purificar minha imaginação manchada por esses objetos hediondos."Rosseau


sábado, 6 de março de 2010

caminhante...não há caminho

"Não me proponho a escrever uma ode desânimo,mas cantarelar como um galo matutino empregnado no poleiro,nem que seja apenas pra acordar os vizinhos"





"Lá longe , nos bosques e campos , no despretensioso mato recém- crescido ou nas pastagens trilhadas pelos animais , mesmo num dia desolado e , até mesmo melancólico como este , quando um aldeão estaria pensando em sua namorada , eu , mais uma vez me sinto completamente afim , e este frio e solidão são meus amigos . Suponho que esta importância , no meu caso é equivalente aos que outros obtém quando vão à igreja fazer suas preces .Eu vou pro meu lar , pra minha caminhada solitária na floresta como os nostálgicos vão pra sua terra natal . Assim , dispenso o supérfluo e vejo as coisas como elas são ;grandiosas e maravilhosas . Eu tenho contado para muitos que eu caminho metade do meu dia todos os dias , pois desejo tirar a cidade , o Estado e meu país da minha cabeça e me sentir saudável uma parte do dia , mas eles não acreditam em mim ." Henry David Thoreau